Poesia em Curso ou a Outra Margem ou Luz Letras


Poesia VIII

 

Entre Bares

Saborosos paraísos líquidos

regam desejos ancestrais.

Sem temperamentos pálidos,

és esquálido diante de tua sombra tênue.

Gama de riscos,

corpos,

copos,

medos interiores e 

reflexos alucinados de seres,

o tempo todo,

vitoriosos!

 

Todos são verdades inventadas

nestas horas mortas que não passam,

pingam!

Êh, choro que não vem

e é dor,

ponta encravada no espírito teimoso e

ébrio que

só sorri,

só, sorri.


Rafael Puertas de Miranda - Poeta - Mogi das Cruzes - SP



Escrito por Rafael às 21h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Categorias
Todas as mensagens Citação



Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Crítica Literária