Poesia em Curso ou a Outra Margem ou Luz Letras


Salgad(inho)

Tu és, ó Mar Salgado,

o cuspe abismal

que separa,

sisudo,

a Língua

do Brasil

da

de Portugal.

 

Por ti, as mães não choram mais,

pois reservam seus ais

para os finais casamenteiros

de nossas novelas caravelas

que povoam as telas lusitanas.

E as gírias,

ardilosas ratazanas,

descobrem as bocas estrangeiras

e sob olhares ciosos

deflagram um brasílico beijo lingual

de desforra.

 

Não faz mal,

vamos encher lingüístas!


Rafael Puertas de Miranda - Poeta - Mogi das Cruzes - SP



Escrito por Rafael às 16h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Categorias
Todas as mensagens Citação



Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Crítica Literária