Poesia em Curso ou a Outra Margem ou Luz Letras


 Tua

A uma bela moça, inalcançável como Laura de Petrarca.

 

Uma palavra

áspera

rasgou-me

a face,

tirando-me a calma!

 

Era uma

amor

intratável e

ácida,

oriunda

da tua

boca,

seca da minha.

E mesmo cego

a sentia,

pairando

no vazio,

subvertendo

a Letra

do que

existe

e é fraco.

 

Pálido,

sangrei desejos

pela estrada

afora...


Rafael Puertas de Miranda - Poeta - Mogi das Cruzes - SP



Escrito por Rafael às 13h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Categorias
Todas as mensagens Citação



Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Crítica Literária